sábado, 30 de junho de 2012

Polinésia Francesa - Imperdível

Me aguardem, em breve colocarei mais informações.

 Belas imagens do mercado de Tahiti. Um festival de cores.

As cangas estão por toda parte. 
Toda a população da ilha usa constantemente,
Inclusive os homens. Por aqui eles chamam de paraô. 
 Nossa chegada ao navio em Tahiti
Aqui começa o nosso roteiro de viagem   
Interior de um transporte público. 
Aqui sentimos de perto a cultura desse povo. 
Observando as mulheres paracem serem todas irmãs. 
O que percebemos  aqui um é uma raça pura, Sem misturas.

Inerior do navio. Luxo absoluto.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

As Ruinas de Jerash - Jordânia

 Ruinas de Jerash
Passando pelas terras de Jesus, o nosso roteiro de viagem hoje foi muito especial do ponto de vista histórico. Chegamos a Jerash a cidade greco-romana, antigamente chamada de Gerasa. Ela está localizada a noroeste da Jordânia a 64 quilômetros de Amman, na região de Gilead, uma planície cercada por áreas montanhosas arborizadas e bacias hidrográficas férteis. Estudos mostram que Jerash é a cidade do Império Romano mais antiga do mundo, habitada desde mais de 6.500 anos e também a mais bem preservada cidade do Império romano nos dias de hoje. Gerash é um maravilhoso exemplo de urbanismo de uma província romana com suas ruas pavimentadas laeadas de colunas, templos, anfiteatros bonitos e espaçosos, banhos, termas, fontes, igrejas. Uma cidade completa e muito desenvolvida. As ruínas estendem-se por uma área enorme, mas as principais ficam ao longo do “cardo”, a principal avenida, ladeada por colunas. Ao longo dos anos, a região sofreu com terremotos o que derrubou boa parte das colunas que vemos deitadas no chão.

Porta de Adriano
Porta de entrada de Gerash.


Nimphaeu fonte construída em 191 dc.

A Praça Oval
A Praça Oval é única em todas as cidades romanas e mede 90 x 80 metros. Aí neste recinto, no centro dessas colunas do século 1, existem dois altares e uma fonte, construídos no Século 7. No alto de coluna no centro é colocada a chama do Festival de Jerash, que acontece anualmente, desde 1980.

Templo de Júpter
Essa é uma das muitas portas das
Ruínas de Gerash- Porta de Damasco

Avenida principal das Colunas

Templo de Ártemis - filha de Zeus e irmã de Appollo.
deusa patrona de Gerash

Teatro Romano
Palco do Festival Internacional de Gerash

Ruínas de Gerash

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Curiosidades do Cambodja

Viajar pelos países da Ásia é certeza de encontrar situações inusitadas. Nos transportamos para o mundo da Geográfica Universal. São tantas as curiosidades que às vezes nos perguntamos se é realmente verdadeiro. Esse é apenas um pequeno registro do que vimos no Cambodja.

Aqui, é o estacionamento de uma escola.
Em Siem Reap (Cambodja)
quem manda no trânsito são as bicicletas

Vendedora de pombos.
compra-se o pombo faz um pedido e depois solta. 
Mercado Municipal - Siem Reap - Cambodja
Vendedoras de carne de cócoras em cima da bancada.
Cidade Flutuante de Chong Khneas, Cambodja.
Fui até convidada para entrar nessa "canoa".

 
Centro de Siem Reap - comércio de alimentos.
Ao fundo, vendedora de ovos chocados


Aí a prova viva. O que ela come é ovo chocado,
pré cozido com sal e limão.
Pasmem! As penugens do pintinho já estão nascendo.
Centro de Siem Reap, Camboja.
Insetos fritos(baratas e besouros)prontos para comer.

A vendedora insiste para eu provar,
melhor ver a foto abaixo
 Passo a tarefa pro nosso guia, Sun que delicia uma barata frita.
Ficar de cócoras é o que existe de mais normal para o cabodjano,
até no aeroporto vimos pessoas nessa "confortável" posição.


Mais uma curiosidade: As cartomantes, ao fundo
podemos ver várias...
  O tapete serve de mesa,
É assim mesmo, no meio do barro. 
O comércio religioso.
Oferendas para Buda em frente ao templo.
O comércio religioso.
Oferendas para Buda em frente ao templo.
.
E pasmem! Em meio a toda pobreza que vimos acima,
Alem das oferendas, o dinheiro vivo.

Os fiés são abençoados
pelos monges no interior do Templo.

Aqui no mesmo Templo
os Monges contam o dinheiro deixado pelos fiéis.

Cidade Flutuante de Chong Khneas - Cambodja.
É completa: escola, posto de saúde, clube, lojas etc.
habitada por quatro mil famílias.

Cidade Flutuante de Chong Khneas - Cambodja.

Cidade Flutuante de Chong Khneas - Cambodja.

Crocodilos à venda
Cidade Flutuante de Chong Khneas - Cambodja.
Palafita da cidade flutuante Chong Khneas - Cambodja.


terça-feira, 26 de junho de 2012

varadero- Um paraíso em Cuba

A nossa viagem a Cuba nos trouxe muitas surpresas. Sentimos de perto as duas faces do país: A Cuba do turista e a Cuba do nativo. A mudança percebe-se logo ao chegar, na hora de trocar dinheiro. Existem dois tipos de moedas: o peso cubano (da população local) e o Cuc-peso cubano convertido (do turista), 20% mais caro com relação ao dólar. Os meios de transportes são bem distintos.
Desembarcamos no aeroporto de Havana às 16:00 e seguimos viagem em um ônibus em direção a Varadero, localizada a 140 quilômetros da capital. Após se apresentar o guia foi logo dizendo: “Aqui em Cuba vocês podem ficar bem tranqüilos com relação a segurança. Não precisam andar com documentos. Jamais serão molestados”. Para quem acaba de chegar num país não tem notícia melhor! Depois de duas horas e meia de viagem chegamos a Varadero e nos dirigimos ao Hotel.
 Caio Blanco de águas cristalinas
 A cidade de Varadero com uma população de 3 mil habitantes está na península de Hicacos que tem 22 quilômetros de praias, lindas, de areia fina, mar calmo, de água morna e cristalina, de cor azul-turquesa. É um paraíso! Questiono-me se não teria sido ali que Adão e Eva perderam a cabeça? O balneário está muito bem estruturado para receber turistas do mundo inteiro. Há uma grande variedade de hotéis de luxo, médio e pequeno porte. Atualmente existem mais de 50 resorts na cidade que são administrados por gerentes com larga experiência em hotelaria, vindos de países da Europa, numa parceria com o governo cubano, para melhor atender aos visitantes. 

Essa é uma cena muito comum em Cuba. As famílias ficam na praia até tarde da noite. 
Não é curtindo barzinho como no Brasil.
 É sim para tomar banho de mar. 
Nesse momento o relógio marcava 21:30hs.
 
Monumento à Liberdade -- Cayo Blanco - Varadero
 
Uma praça de estacionamento de taxi, 
ou seja:carroças, carruagens e o coco-taxi (triciclo).





           Há muitos carros velhos das décadas 
de 20, 30, 40 e 50 usados como táxi.
  Casa do mafioso Al Capone -
Confiscada pelo governo na época da Revolução.
 
 Parque Josone

 Em cuba, onde tem um turista, por perto tem um músico ou um grupo como esse tentando faturar um dinheirinho com o show ou a venda do cd. E haja salsa, bolero, merengue etc...

D I C A S:


TRANSPORTES:
A locomoção em Varadero é muito fácil. A Avenida Primeira é a principal, cruza a cidade de Norte a Sul e as ruas são numeradas de 0 a 69. (Como em Nova York). Há um ônibus vermelho, (Varadero Beach Tour) o “gua Gua”, como é conhecido, de dois andares, com vista panorâmica que circula de uma ponta a outra da cidade transportando os turistas, parando em todos os pontos de interesse, com guia no seu interior. Pagando 5 pesos cubanos convertidos você se desloca das 9 da manhã até as 21 horas, nos dois sentidos da cidade. Mas, há outros meios de transportes usados pela população que também devem ser experimentados pelo visitante para sentir mais de perto os hábitos do povo. O “coco-taxi”, espécie de triciclo motorizado, de cor amarela, as carroças, as carruagens, as caçambas, os caminhões pau de Arara, carros velhos da década de 20, 30, 40, 50, usados como táxi, bicicletas, e etc... Enfim, tem pra todos os gostos e bolsos. A necessidade de sobrevivência contribui para a criatividade do povo cubano.

C O M U N I C A Ç A O:
ETECSA – Empresa de Telecomunicações de Cuba S/A situada na Avenida Primeira com a rua 30 – oferece serviço de Internet e telefonia pública.

INTERNET: Paga-se 4 pesos cubanos convertidos por cada 30 minutos de uso da Internet. São vários computadores embora, há sempre apenas um ou dois funcionando. Mas, não se apavore. Ali por perto, na mesma avenida, você vai encontrar os “famosos” cyber-café, a grande salvação do turista.

- CARTÕES TELEFÔNICOS PRÉ-PAGOS nos valores de 5, 10 e 20 pesos é a forma mais barata para telefonar. Usar o telefone dos hotéis sai bem mais caro e além do mais, não existe o sistema de ligações a cobrar. Tudo tem que ser pago em Cuba.


A L I M E N T A Ç Ã O:
A alimentação em Varadero é boa e de preço acessível. A comida é muito próxima da nossa. O forte deles são os driques à base de Rum. – O Mojito e o Daiquirí, são os mais famosos. Só acho, que não é muito fácil tomar Sorvete por lá.


CURIOSIDADES:
- As praias são cheias de gente até altas horas da noite. São famílias inteiras que aproveitam o mar até as dez horas da noite. Não há perigo nenhum, a orla marítima é toda guardada por policiais.
- Onde tem turista circulando, há sempre um grupo de músicos se apresentando. É outra forma de sobrevivência do povo.
- Quer um relaxamento total? Vá curtir a praia. Alugue uma cadeira com apenas 1 Cuc (peso cubano convertido) pelo dia, com direito a sombrinha e aproveite esse momento que a vida lhe reservou. Ninguém vai lhe perturbar pra nada. Não tem vendedor, mendigo ou garçom para lhe tirar o sossego. Se quiser algo, dirija-se à barraca e será bem servido. Não tem preço que pague essa tranqüilidade! 

O QUE FAZER EM VARADERO:
-Curtir ao máximo as praias e assistir ao por do sol.
-Prática de esportes aquáticos;
-Caminhadas, passeio de bicicleta pela península;
-Centro de convenções das Américas;
-Fazer um tour (o Gua Gua passa em todos esses pontos) para conhecer os antigos casarões confiscados pelo governo na época da revolução e que hoje foram transformados em restaurantes ou Hotéis: - Maison Xanadú, Casa de Al Capone, Dom Quixote, e outros.
-Parque Josone - local ideal para curtir a natureza e aproveitar para descansar. Oferece boa infra-estrutura de entretenimentos, com bons restaurantes e boa música cubana.
-Mercado de Artesanato;
-Delfinário, com show dos Golfinhos. 

I M P E R D Í V E L:
O PASSEIO A CAYO BLANCO

O trajeto até a ilha é feito num barco Catamarã, margeando os manguezais com parada e descida, mergulho nas barreiras de corais, visita a Cayo Blanco, por 2 horas para curtir a praia com divertida animação musical e almoço, bar aberto no barco com coqueteria cubana. A tarde, de volta a Varadero uma parada para ver o show dos golfinhos e ainda o espetáculo da natureza do por do sol.
Por este passeio, disponível nos hotéis, paga-se 75 Cuc com direito a almoço, bebidas por todo o dia, guia animador falando quatro idiomas, entrada para o show dos golfinhos e o transporte de translado e barco.


segunda-feira, 25 de junho de 2012

Selinho do blog

Preciso descobrir como faço para encaminhar para os amigos para divulgar o blog.. Agrdeço a quem me ajudar. Fiquem com Deus.

Nova Zelândia de Natureza Exuberante!

Conhecer a Nova Zelândia (país situado entre o Mar da Tasmânia e o Oceano Pacífico) é ter contato com um daqueles destinos cujas belezas naturais nos deixam encantados, sem falar da qualidade de vida dos seus habitantes, terceiro IDH do mundo(dados de 2010). Para aqueles que procuram os esportes radicais e aventuras os neozelandezes têm o melhor a oferecer em infra-estrutura e comodidades.
         Na parte norte, visitamos  “AUCKLAND” a maior e mais importante cidade da Nova Zelândia, cosmopolita por natureza e “ROTORUA”, centro da cultura maori, onde se encontra a maior densidade desse povo,primeiros habitantes da Nova Zelândia, vindos da Polinésia.
         Na parte sul ficamos 6 dias em “QUEENSTOWN”, considerada a capital mundial dos esportes radicais de onde pudemos fazer cada dia, roteiros indescritíveis, vislumbrando montanhas, os lagos glaciais, cachoeiras, montes nevados, fiordes, fauna, flora enfim, foram momentos de puro relaxamento.
         Abaixo, oferecemos um passeio virtual através das fotos e no final da página colocamos algumas dicas espertas para aqueles que estiverem interessados em conhecer a Nova Zelândia.

Auckland
Auckland - Town Hall - 
Teatro localizado no centro da cidade
Auckland - Queen Street rua mais famosa da cidade
Auckland - The Strade Arcade -
Galeria comercial

Auckland - centro da cidade
Auckland - centro da cidade
Auckland - Sky Tower - 186 metros de altura
Auckland - Vista do alto da Torre
Auckland - Vista da cidade do alto da Torre
Auckland - Museum
Auckland - Estação Ferroviária

Auckland - Artista de rua se apresnta
em frente a um Shooping.

Auckland - Porto da cidade

Auckland
As Marinas. Auckland  é conhecida como
a cidade das Velas. 

As Marinas. Auckland  
Parmell Vilage -
Charmoso bairro de Aucklan

Auckland - Albert Park
Albert Park, ao fundo a Sky Tower 

Albert Park
Portal de entrada de Te Puia
Centro Cultural localizado em Rotorua

Te Puia - Rotorua
Performance da Cultura Maori
TE PUIA -  Rotorua
Depósito de sílica e barro em ebulição

TE PUIA - Rotorua,
Região sagrada dos MAORI
Cheia de atividades vulcânicas, geysers e lagos de lama quente.
Museu de Rotorua

Fiordland National Park, MIRROR LAKES - (Lago espelho)
Fiordland National Park, MIRROR LAKES - (Lago espelho)

Fiordland National Park a caminho de Milfor Sound 
Cascatas formadas pelo desgelo das montanhas


Fiordland National Park a caminho de Milfor Sound  

Fiordland National Park
Fiordland National Park a caminho de Milfor Sound  

 
Fiordland National Park a caminho de Milfor Sound 
Fiordland National Park - Nova Zelândia
Fiordland National Park - Nova Zelândia 
Milfor Sound é um dos 14 fiordes
do Fiordland Nacional Park

Milfor Sound - Indescritível!
Milfor Sound - Indescritível!

Milfor Sound - As focas tomando banho de sol

Milfor Sound - 

QUEENSTOWN -
Uma cidade bem pequena, localizada na Ilha do Sul.
Cercada pelas montanhas e banhada pelo Lago Wakatipu.
Queenstown é aconchegante! 
Charmosa!
QUEENSTOWN
QUEENSTOWN 
QUEENSTOWN
QUEENSTOWN
QUEENSTOWN 

DICAS ESPERTAS:
Como Chegar:
No Brasil não ha vôo direto pra Nova Zelândia. Há duas opções: Nós optamos por sair de Buenos Aires. O vôo atravessa o Oceano Pacífico em treze horas e meia. Outra opção é sair de Santiago do Chile.
Quanto Tempo Ficar:
Para conhecer todo o país, ficamos 6 dias na Ilha do Norte e 6 dias na Ilha do Sul. O ideal é de 12 a 15 dias.
Melhor Época:
Salvo aqueles que preferem viajar no inverno, o melhor período para visitar a Nova Zelândia é de dezembro a março que é verão. Nós viajamos de 24/01/11 a 09/02/11. Mesmo assim, a temperatura variava de 8 a 18 graus Celcius.
Onde Ficar:
O país oferece todo tipo de acomodação para o visitante, dos mais simples aos mais luxuosos.
 A gastronomia é muito diversificada, com destaque para comidas asiáticas, tendo em vista grande parte da população ser originária desse continente.
Qualquer despesa efetuada nesse País, seja em compras, alimentação, hospedagem  e etc... podem ser feitas com cartão de crédito e o melhor, sem desconfiança.
Por Júlio Alves e Sônia Moura






Também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...